quarta-feira, 20 de maio de 2020


Certo! Um tema meio louco, mas muito interessante pra quem estuda design, desenho e também pra geral. Trata-se da cultura dos cartazes, criados como forma de divulgação e expansão de uma notícia em massa. O cartaz foi um dos primeiros meios de comunicação a ganhar espaço e desenvolver linhagem própria

Seja na Rússia, das xilogravuras, litografia até a tipografia, os cartazes são atemporais e fazem história na publicidade, na cultura pop e na política, além de quebrarem um galho como forma barata de anúncio. Assim, celebrando o futuro e o passado, confira abaixo alguns dos cartazes mais famosos do mundo que entraram pra história e viraram ícone do conhecimento mundial

Revolução de 32 - O cartaz foi usado como meio de chamar atenção da população paulista pra conseguir apoio a Revolução de 32 com mensagens fortes e diretas, onde a propaganda política e de guerra via no cartaz um consistente aliado brasileiro. 

Moulin Rouge - O cartaz da maneira conhecida, nasceu na França no século XIX, criando um novo estilo de propaganda pra exposições, produtos e eventos. O pai do cartaz, Jules Chéret foi pioneiro na impressão litográfica de 4 cores, sendo um dos mais famosos do cabaré Moulin Rouge de 1890, em Paris. 

Cartazes Soviéticos - Este estilo de cartaz gerou muitas imitações no mundo do design, em que um dos mais famosos é de 1920, e mostra Lilya Brik, uma conhecida personagem da vanguarda russa gritando: Livros! 

Exército Americano - O cartaz de 1917 foi usado pra recrutar jovens à Primeira e Segunda Guerra Mundial. Dizendo imperativamente que quer seus cidadãos no exército dos Estados Unidos, ilustrando o próprio Tio Sam como incentivo. 


Keep Calm - Este cartaz, tão celebrado e cultuado como meme atual, teve sua origem em 1939, sendo criado pelo Ministério da Informação britânico como forma de incentivo ao público, durante a Segunda Guerra Mundial. 

Nós Podemos - Outro cartaz com referência a Segunda Guerra, ele foi concebido em 1943 pra elevar a moral dos trabalhadores. Porém, na década de 80, Rosie, a rebitadeira foi redescoberta como personagem principal e símbolo do empoderamento político e do feminismo. 

Che - A ilustração de Ernesto Che Guevara entrou pra história da cultura pop como símbolo mundial popular de revolução. A criação é do artista finlandês, Jim Fitzpatrick, onde a curiosidade está que ele escondeu a letra F de seu nome no ombro de Che. 


Então, pra saber muito mais sobre os cartazes e suas curiosidades, clique aqui e descubra através da interessante matéria da Xerox outras informações, como exemplo que cartaz foi arrematado por US$ 690.000,00 o maior valor já pago por um cartaz antigo num leilão. 



Bônus

E pra saber mais também sobre a história dos filmes e seriados, uma ótima dica é Cine 99. Um quadro do Canal Omelete que traz essa divertida série de vídeos, explicando simplesmente tudo sobre o cinema recente e suas tendências. 

Advertise with Anonymous Ads

Ela Veste Preto... . 2017 Copyright. All rights reserved. Designed by Blogger Template | Free Blogger Templates